5 tendências do marketing digital para 2021

*Edu Sani

O novo Coronavírus alterou profundamente o comportamento do consumidor e provocou mudanças importantes na jornada de compra. Segundo pesquisa recente feita pela Deloitte, 63% dos consumidores vão contar mais com tecnologias digitais a partir de agora e, 58% tiveram facilidade em lembrar de uma marca que direcionou rapidamente seus negócios durante a pandemia. Outros 25% deixaram de consumir produtos e serviços de empresas que se mostraram agindo a seu próprio favor.

Neste cenário, o marketing digital é vital para as empresas que buscam relevância. Por isso, Edu Sani, CEO da Adsplay, empresa referência em mídia digital no Brasil, elencou as cinco tendências que o empreendedor deve acompanhar para garantir que seu negócio esteja preparado para o que está por vir. Confira abaixo as apostas para 2021:

Inteligência artificial

Novas tecnologias e integrações, como por exemplo, de públicos segmentados no Google Analytics com os anúncios criados no Google Ads, farão com que a taxa de conversão seja ainda maior. Ainda em relação ao Analytics, recentemente o Google ganhou uma nova versão, que promete levar o processo de Machine Learning a níveis ainda mais sofisticados, algo que contribuirá na hora de deixar uma campanha de marketing digital ainda mais segmentadas.

SEO (Search Engine Optimization)

As técnicas de SEO se aprimoram tão rapidamente quanto as atualizações dos algoritmos do Google, que estão cada vez mais frequentes. Com os novos recursos, não será suficiente estar entre os primeiros nas buscas, mas sim em destaques especiais, como por exemplo, a “posição zero”, ou dentro do grupo de perguntas frequentes.

Pesquisas por voz

Apesar de não se tratar de algo novo, estudos mostram um crescimento desse meio de pesquisa. As buscas por voz têm uma estrutura semântica bem diferente das pesquisas digitadas em desktops e smartphones. Por isso é necessário adaptar a estratégia de SEO para pesquisas deste tipo, e dessa forma não perder o tráfego da internet.

Integração e-commerce e redes sociais

A chegada dos pagamentos via WhatsApp e as melhorias no Instagram Shopping mostraram que as redes sociais estão cada vez mais integradas aos e-commerces. Com a ampla utilização durante a pandemia, muitas plataformas deram grandes passos no quesito desenvolvimento, e liberaram melhorias e ferramentas específicas para quem busca vender online, assim como vender por meio das redes sociais.

WhatsApp

A plataforma já anunciou que em breve terá mudanças importantes, principalmente para o WhatsApp Business. O intuito é deixar a ferramenta ainda mais versátil e oferecer novas oportunidades em termos de marketing online. Outro fator importante é que logo mais o aplicativo será autorizado a trabalhar como forma de pagamento.

*Edu Sani

Cofundador da AdsPlay Mídia Programática, atua há 16 anos com Marketing Digital e Mídia online. Criador do podcast Programática na Veia e professor na ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), Edu Sani é empreendedor serial – já teve sete empresas, entre elas: Uselink, Nightmap e Vuvuzela do Brasil, todas focadas em aproveitar oportunidades e preencher lacunas de mercado. Também é fundador da Programmatic Everywhere, onde atua como palestrante e professor de cursos de mídia programática. Formado em publicidade e propaganda pela FAM e Pós-Graduado em Gestão de Marketing na FAAP, trabalhou em grandes players de publicidade antes de ingressar no mundo das startups.

Fonte: Anunciattho Comunicação – Fernanda Brianezi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *