Caminhada de fé: romeiros viajam a pé até Aparecida -SP

A festa de Nossa Senhora Aparecida no dia 12 de outubro atraiu mais de 21 mil romeiros até a cidade da padroeira. Os fiéis peregrinam de todo o Brasil movidos pela fé na Santa.

O dia da Padroeira do Brasil atrai fiéis de todo o país e, em suas caminhadas de fé e devoção, não importa a distância a ser percorrida e nem as dores do esforço feito. Igor de 22 anos fez a peregrinação com a sua família, que é da zona leste de São Paulo. Eles partiram de Mogi das Cruzes na madrugada de sábado 09/12 em direção a Aparecida. “A caminha dá uma renovada em tudo, em todos os nossos sonhos, nos nossos objetivos, faz muita diferença em nossa vida” conta Igor que está fazendo a peregrinação pela segunda vez em sua vida. Com a expectativa da chegada, Igor conta que o dia de caminhada mais importante é o que corresponde ao trecho entre Taubaté e Aparecida já que são os quilômetros finais da peregrinação.

Igor e sua família em Taubaté – Foto: Isabela Rodrigues

Para aqueles que formam a rede de apoio, a emoção de estar ajudando é tão grande quanto a dos que viajam até Aparecida. Tânia Regina de 60 anos está pelo segundo ano consecutivo montando um ponto de apoio aos romeiros às margens da via Dutra em Taubaté próximo ao quilômetro 110. “Foi incentivo de uma sobrinha minha que quis ajudar. No início era só água a nossa meta, mas a doação é muito grande. O povo vem, trazem água, bolo e fruta” relata Tânia que havia acabado de receber uma grande doação de bolos para distribuir aos romeiros. “É gratificante, cada um traz a sua história, o seu milagre. A gente fica com dó, as pessoas vem chorando machucadas e a gente tenta fazer o que pode. É muito bom, vale a pena ficar aqui” completa a organizadora da tenda.

Ponto de apoio aos romeiros auxilia fieis em suas caminhadas – Foto: Isabela Rodrigues

A emoção toma aqueles que chegaram até o destino após dias de caminhada. O casal Adriana e Geraldo vieram de Suzano e completaram a caminhada após 4 dias na estrada. É a primeira vez que eles saem em romaria. “É inexplicável o sentimento de estar aqui, não tenho nem como dizer. É algo além das suas forças, é algo que você, em sua consciência normal, não conseguiria fazer. É só pela misericórdia de Nossa Senhora Aparecida mesmo.” relata Adriana com muita emoção por ter chegado em Aparecida e ter visitado a imagem da Santa. “É superar os seus limites pela fé” contou Geraldo.

Casal peregrina de Suzano até Aparecida – Foto: Isabela Rodrigues

As romarias são uma tradição duradoura que datam desde o encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida no Rio Paraíba do Sul. A primeira grande romaria organizada aconteceu em 1873 vinda de Guaratinguetá. Com uma tradição de 10 anos viajando até a basílica, um grupo de 22 pessoas vindas de Itaquaquecetuba, Suzano e do norte do estado de Minas Gerais comemora a chegada à cidade. Flávio de 46 anos é um dos organizadores do grupo e, depois de 4 dias de caminhada, agradece por todos do grupo terem chegado bem. “É uma sensação inexplicável quando a gente chega depois de ter feito todo esse sacrifício” conta Flávio que já diz que em 2022 estará novamente em peregrinação: “No ano que vem eu estarei novamente e farei novamente até quando Deus permitir”.

Grupo conclui sua 10ª romaria – Foto: Isabela Rodrigues

Isabela Rodrigues

 

*conteúdo produzido pelos alunos do 2º semestre de jornalismo para a disciplina fotojornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *