‘Christine’ aborda o sensacionalismo e transtornos psicológicos

Em uma pequena emissora de TV dos Estados Unidos, durante a década de 70, uma jornalista vive um impasse: fazer matérias humanas de interesse público, que são o que ela gosta, ou ceder ao seu chefe e produzir matérias violentas de crimes que ocorrem na cidade de Sarasota, na costa da Flórida. Além do obstáculo profissional, ela tem de lidar com sua saúde mental e com um amor não correspondido por seu colega de trabalho.

O filme Christine, de 2016 e que tem a direção de Antonio Campos e elenco de Rebecca Hall, Michael C. Hall e Tracy Letts, conta essa história, baseada em fatos reais. Christine Chubbuck, repórter e apresentadora do jornal da manhã da emissora WZRB, convive com constantes assédios profissionais por parte de seu chefe e se vê forçada a produzir reportagens e matérias sensacionalistas para alavancar a audiência.

A produção não trata só dos limites do sensacionalismo na televisão, mas também de um tema extremamente atual: a depressão e as doenças psicológicas, que têm sido uma importante discussão hoje em dia e que dificultam a vida de milhões de pessoas ao redor do mundo. Além disso, os fatos reais do filmes também inspiraram uma produção já resenhada aqui na CS Online, Rede de Intrigas, de 1976.

Acompanhe nossas redes sociais

JP Ribeiro

ACI / UNITAU

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *