Cinco habilidades que os profissionais brasileiros devem aprender em 2021

Relatório da Udemy mostra as tendências de aprendizado corporativo para o Brasil e outros países da América Latina para este ano

2020 foi o ano em que o futuro do trabalho (com equipes virtuais, trabalho 100% remoto etc) foi acelerado de tal forma que se tornou o presente. Com a necessidade repentina de trabalhar e colaborar com os colegas de forma remota, a lição que ficou é que não é possível resistir às mudanças – e que ser capaz de se adaptar é essencial.

Considerando o ano passado e com o objetivo de apontar caminhos para os profissionais da América Latina para 2021, a Udemy, o maior destino do mundo para cursos online, lançou recentemente o relatório 2021 Latin America Workplace Learning Trends.

No estudo, para identificar tendências para este ano, a Udemy analisou o consumo de cursos por parte dos usuários da sua plataforma de treinamento corporativo, a Udemy for Business, na região em 2019 e 2020. O relatório é uma extensão de outro maior, o 2021 Workplace Learning Trends, em que a Udemy aponta tendências para o futuro do trabalho no mundo todo.

O documento para a América Latina traz tendências de habilidades que os profissionais devem aprender para se manterem atualizados e se destacarem (para seis países: Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México e Peru), além de macrotendências de aprendizado para o mercado de trabalho (na região como um todo).

Veja a seguir as cinco principais habilidades que os profissionais brasileiros devem aprender em 2021:

1- Comunicação

2- Produtividade pessoal

3- Microsoft Word

4- API Rest (tipo de interface de programação de aplicações)

5- AWS Certified Solutions Architect – Associate (exame da Amazon Web Services)

Já as macrotendências para o aprendizado corporativo na América Latina são duas. A primeira são os times de tecnologia compostos por profissionais híbridos – pessoas especializadas em mais de uma área de conhecimento ao mesmo tempo, como um profissional de TI que é especialista tanto em teste de software quanto em administração de servidor. A segunda é a colaboração para as empresas que estão trabalhando de maneira remota – mesmo que a pandemia tenha acelerado a tendência, ela veio para ficar.

Fonte: MARCO Agency

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *