Grafite de Vladimir Herzog

O jornalista Vladimir Herzog é outro personagem relembrado pelo Departamento de Comunicação Social da Universidade de Taubaté (UNITAU). Ele foi diretor de jornalismo da TV Cultura e professor de jornalismo na Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo.

A arte foi feita pelo professor de desenho artístico, Valdir Rodrigo, na 35ª Semana da Comunicação (SECOM). Valdir afirma que “a motivação foi representar alguém que lutou por um ideal e se sacrificou por ele”.

O professor de história do jornalismo, Robson Bastos explica que atualmente, o grafite simboliza alguém para a resistência e uma lembrança para não voltarmos mais aos tempos de tortura. “O grafite dele pode contribuir para as novas gerações com a lembrança de um nome nacional. Temos um Instituto Vladimir Herzog, e o Prêmio Vladimir Herzog de Direitos Humanos [que neste ano completa 40 anos]”, esclarece o professor.

Herzog foi preso, torturado e morto pelo serviço de inteligência da época, após ter sido notificado a comparecer no Departamento de Operações de Informações – Centro de operações de defesa interna (DOI-Codi).

Caio Fernandes

ACI/UNITAU

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *